É como se tivessem me enfiado mil facas de uma única vez. Como se eu ainda estivesse em estado de transe, ainda sem entender o silêncio completo de mim. Eu sinto sua falta é como se eu tivesse uma imensidão vazia dentro de mim.

Nada mais… é como era antes.

Sentimentos são o que seres biológicos são capazes de sentir nas situações que vivenciam.

Afetividade1 é a relação de carinho ou cuidado que se tem com alguém íntimo ou querido.

Recíproco adj. 1. Que acontece ou se concretiza em troca ou partilha entre dois indivíduos ou objetos; 2. Que se oferece ou realiza em troca de algo que é oferecido ou realizado; 3. Que está presente ou se correlaciona de parte a parte; que é mútuo ou bilateral;

 Tell me did you fall from a shooting star
One without a permanent scar
And did you miss me…

Tell me did you fall from a shooting star
One without a permanent scar
And did you miss me…

Eu tenho músicas que te definem, que me fariam deslizar meus dedos pelo seu corpo e cada nota dessa música seria cada centímetro seu. Sinto sua falta, e a pior parte de todas estas é não te ver, não ter notícias e não saber mais nada daqueles meios sorrisos. Perco o ar quando paro pra tentar retirar dos meus pensamento o pouco que ainda me resta de lembranças suas, e ainda não entendo este motivo meio doido de não te esquecer. Espero que a pessoa que você esteja agora esteja cuidando bem, não poderia ser um… um dia será.

Saudade
 

Amar alguém pode ser tão pesado e indecifrável ao mesmo tempo. Talvez ninguém consiga entender esse verdadeiro sentimento, talvez nunca tenha respostas e as vezes… por parar e pensar em alguém aquela dor que você nunca pensou em ter voltará e além de tudo isso você continuará fazendo as perguntas que nunca conseguiu entender.

Silêncio. Novamente inicia aquela contagem de segundos que viram 365 dias para 1. É como se tivéssemos correndo atrás de luz, atrás de respostas com orações e pedidos de renovação, talvez estes grandes mantras funcionem, talvez sejam apenas passos importantes de mudança… chegou um tempo em que ouvi dizer que ela esta dentro da gente e não apenas em um dia em que tudo vira paz e todos se amam.

Dois mil e treze. Foi um ano bom, grande parte dele não tive do que reclamar, poderia chamo-lo de realizações pessoas, de tapa na cara, onde me fez acordar por certos momentos, mas também me sentir cômodo (o que precisa ser alterado nesse próximo), eu corri atrás de alguns sonhos que acha impossível, eu consegui passar por cima de coisas que nunca pensei em conseguir, se estou orgulhoso de mim? Acho que posso ficar mais.

Eu amei, talvez depois de velho essa intensidade seja maior, mas eu amei com todas as minhas forças e o máximo que pude, a velocidade foi tamanha que me quebrei inteiro e ainda devo estar em pedaços. Eu chorei eu perdi pessoas que até então eram importantes mas que o tempo vai me ajudar perceber o que realmente me importa. Tive sorrisos, tive pessoas que me tiraram sorrisos, acho que fiz pessoas sorrir também (mesmo não sendo minha especialidade) - fui feliz, faz o máximo que pude das coisas, algumas sem pensar (o que foram as mais legais).

Chorei, de alegria de desespero e de medo, talvez eu finja não gostar dessas comemorações e finja ser data qualquer assim como finjo ser blaze, mas me da medo aquela contagem contagem regressiva, parece como uma pressão na cabeça onde eu precisos processar muita coisa ao mesmo tempo e ainda não me perder, mas falta o ar e eu fico com medo de me perder.

O balanço final é que eu aprendi agradecer, eu não peço mais, eu corro atrás e agradeço se der certo. Neste momento tenho na cabeça muitas confusões, coisas doidas, eu queria resolve-las antes da meia noite… mas talvez eu precise usar dos próximos 365 que estão chegando em um livro em branco que eu quero escrever muito bem!

Feliz ano novo ;) 

De onde eu vim… não tem mar!
Onde eu vim parar?

Atraquei, nesse cais, por amor demais!

Seria como se tivesse me traindo, seria como se tivesse traindo você, seria como se eu estivesse sujo e não querendo estar onde estava, não querendo fazer o que eu fiz. Dizem que quando fazermos e nos arrependemos depois é agir sem pensar, eu penso durante todo o ato da ação… mas penso que agindo dessa forma eu poderia te esquecer, mas você me vem na cabeça em todos os instantes seguindo te todos os momentos, queria apenas que fosse você, ou que me libertasse de uma vez por todas. Tenho lágrimas nos olhos e me acho um completo sujo, mas também não entendo nada dessa merda de sentimento inútil que criei por você. Hoje estou de luto pelo ato de ontem, me sentindo sujo e perdido por não ter você.

Não está dando mais. As coisas que eu quero são diferentes das que você quer. Nós crescemos em direções distintas.

Foi bom para os dois, de uma maneira ou de outra, apesar de todo meu sofrimento precoce eu decidi ver muita coisa positiva deste 1 mês. Ultimamente não me sinto mais tão bem com as minhas ações com você e as suas comigo. Ou com o que fazemos.

Preferi parar pra pensar depois de me trancar em um quarto e não entender esse seu desprezo essa sua falta de interesse repentina de alguém que mandava mensagens “como foi seu dia” e as vezes um “saudade do seu cheirinho” - queria saber estudar as pessoas como você sabe, talvez pudesse me explicar de onde surge essa falta de interesse repentina, ou até mesmo entender e se por no meu lugar de alguém que do nada passa a não receber mais estas mensagens, ou no meu caso enviar e de repente virar monossílabo ou simplesmente responder tantos tempos depois como se fosse uma obrigação.
Eu amei muito você, pode parecer bizarro, mas você sabe que amei. E é porque sobrou um pouco desse amor que eu preciso fazer isso. É porque eu ainda quero te ver feliz, mesmo que não seja comigo. Talvez esse seu desprezo seja apenas comigo e não sabe como me dispensar, mas espero que este outro alguém não mereça isso.

Meus erros, seus erros. Chego num ponto final. Acho que não quero mais esse encontro que eu já sei o que será dito.

O erro talvez foi achar que estava tudo bem, que era normal e que passaria. E tempo demais passou, este um mês pra mim não foi fácil, sim, faz um mês de toda essa novela hoje. O que sobra agora na minha cabeça foram as poucas vezes, o carinho, as músicas, as conversas, talvez o erro foi parecer tudo igual.

Tudo tem um começo, meio e fim. E acredito que esse seja o fim de nosso belo começo. Que no próprio começo desandou, mas o começo…. ahhh queria cada cena daquela de volta, desde aquele menino na frente de onde vende pipoca, aquele garoto que me tirou o ar por alguns segundos até voltar ao normal, o filme de mil horas, e aquele beijo nada programado… e sim… aquele menino deitado nos meus ombros. Só de pensar que te conheci naquele aplicativo podre, quero sumir logo da sua vida antes que te iguale a todos aqueles de lá.

Não quero ter mais incertezas, fico parado e não consigo seguir. Se precisar de mim sabe onde me encontrar, mas por favor…não precise. Obrigado, por tudo, por nós.

 paranoid:

vintage blog♡

E de repente tudo ficou em silêncio, eu tinha evitado, eu tinha me trancado dentro de mim, mas aquele silêncio acabou me sufocando, dói, sangrou por dentro que eu acabei por me perder. Escrevi aquele texto, cheio de idas e vindas, cheio de lido e re-lido com medo de errar novamente, apesar de todos os seus erros, o contrário de tudo é que eu me desculpo talvez pelo erro dos dois. Tive mais minutos de silêncio sem resposta mas algo me dizia que te deixei sem ela, mas que após algumas horas apareceu e me pergunto se isso foi por dó. Nem eu sei explicar meus sentimentos mas talvez eu não tivesse por merecimento a parte de dó, dói. Estou ansioso sobre uma conversa de ‘depois do fim’ agora eu tenho dentro de mim vários sentimentos misturados e um deles é o medo, agora que não tenho mais medo de te perder, agora eu tenho dentro de mim um sentimento de medo que nem eu sei explicar ao certo, talvez depois dessa conversa eu tenha respostas, mas agora eu tenho ansiedade misturada com um pouco de desilusão por ter me machucado, eu só queria acelerar esse tempo pra saber se realmente isso vai acontecer e como. Dói, eu não quero ter dó de mim.